Joseph Pilates, o criador do método, chamado por ele de “Contrologia”, nasceu em 1880 na Alemanha. Filho de um ginasta premiado e uma mãe naturopata, foi uma criança de saúde precária, raquítico e asmático.
Disposto a reverter este quadro, voltou-se para os estudos anatômicos e a prática de atividades físicas como boxe, yoga e tai chi. Em 1914, já na Inglaterra, foi prisioneiro de guerra com a chegada da Primeira Guerra Mundial. No cárcere passou a ensinar e desenvolver suas técnicas de condicionamento físico a outros presos. Por conta disso nenhum dos presos treinados por Joseph foi acometido pela epidemia de gripe que assolou a Europa naquele período. Terminada a guerra Joseph foi trabalhar como voluntário em um hospital e lá criou um sistema para facilitar a movimentação dos doentes. Adaptando as molas das camas do hospital e outros equipamentos, começou a desenvolver os aparelhos que são usados até hoje no ensino de seu método.

Após 10 anos na Inglaterra Joseph retorna a Alemanha mas por conta do nazismo resolveu se mudar para a América. Em Nova York, seu primeiro estúdio, por volta dos anos 40, já era uma referencia entre dançarinos e coreógrafos do país. Em 1967, aos 87 anos, Joseph morreu em decorrência de um incêndio em seu estúdio. Mas seu legado, como podemos ver até hoje, não foi esquecido e ganha mais força a cada dia.

Joseph Pilates juntou os melhores aspectos das disciplinas dos exercícios orientais e ocidentais, e é o equilíbrio desses dois mundos. Do Oriente, Pilates trouxe as filosofias de contemplação, relaxamento e a ligação entre corpo e mente. Do Ocidente, trouxe a ênfase no enrijecimento muscular e a força, a resistência e a intensidade de movimento. Essa mistura resultou no método Pilates, que hoje traz diversos benefícios para pessoas de todas as idades.

Webdesign: 
WhatsApp chat